Biolandes

Produtor de óleos essenciais e de extractos naturais

O Ylang Ylang, de Madagáscar às Comores

O Ylang Ylang, de Madagáscar às Comores

O Ylang Ylang, a flor do Oceano Índico

Como muitas plantas para perfumaria, o ylang ylang é uma planta viajante. Oriunda do arquipélago das Molucas, a Leste da Indonésia, esta árvore tropical da família das magnólias floresce com regularidade durante todo o ano. Reza a história que um marinheiro alemão, Albertus Schwenger, encantado pelo perfume inebriante das suas flores, terá instalado a primeira unidade de destilação de ylang ylang em 1860, na região de Manila, nas Filipinas, dando origem ao comércio do óleo essencial. Depois, a produção foi deslocada para a Ilha Reunião, onde os caçadores de especiarias introduziram a árvore, no século XVIII. Atualmente, estabeleceu-se no norte de Madagáscar e no arquipélago das Comores. A sua nota floral e suave faz dela uma matéria reservada aos perfumes femininos. Os primeiros a glorificar esta fragrância foram o CHANEL N°5 (1921) e o Bois des Iles (CHANEL, 1926), seguindo-se, mais tarde, o Diorissimo (Dior, 1956). As propriedades múltiplas do seu óleo essencial favorecem utilizações importantes nas áreas da cosmética e da aromaterapia.
No entanto, o setor do ylang ylang é frágil, pois está muitas vezes associado a uma procura irregular por parte dos mercados, à flutuação da qualidade dos produtos e também às limitações de acesso ao recurso de água e de madeira para a destilação. Desde 1997, a Biolandes cultiva uma plantação de ylang ylang no noroeste de Madagáscar e aí destila todos os dias as flores colhidas na região. A recuperação, em 2014, de uma unidade de produção nas Comores completa a gama e permite apreender melhor toda a cadeia de abastecimento.
Convidamo-lo(a), através deste quinto livro, a descobrir esta flor excecional que homens e mulheres colhem todos os dias nas Comores e em Madagáscar.

A flor das flores

O seu nome científico Cananga odorata provém do nome malaio da árvore Kenonga ou Kananga. O nome filipino alang ylang evoca os "cachos pendentes e móveis" das suas flores pela ação do vento. As suas pétalas libertam um odor penetrante e apimentado que lembra o cravo, o narciso ou o jasmim. O "perfume de todos os perfumes" preenche o ar com uma fragrância doce e inebriante para quem atravessa as plantações ao pôr-do-sol.

Uma longa viagem no Oceano Índico.
Desde as Filipinas...

De 1860 a 1950, a exploração de ylang ylang manteve-se concentrada nas Filipinas, que conheceram uma verdadeira época dourada durante cinquenta anos. Vendido com a denominação de "óleo de ylang ylang por excelência", torna-se uma referência para os perfumes na Europa. Hoje, ainda existem árvores grandes, mas a exploração da flor disparou. Em direção a novas terras de acolhimento

Em direção a novas terras de acolhimento

No fim do século XVIII, na época dos caçadores de especiarias, os primeiros pés de ylang ylang chegaram à Ilha Reunião provenientes das Molucas. Todavia, as primeiras produções de óleos essenciais apenas começaram no início do século XX.

Uma flor que gosta do calor e da humidade

O calor tropical do canal de Moçambique faz desta região uma terra ideal para o cultivo do ylang ylang. As árvores são plantadas nas encostas dos vulcões das Comores e em Nosy Be ou nas grandes planícies aluviais do norte de Madagáscar.

Uma árvore que se dobra à vontade humana

No seu meio natural, a cananga pode atingir 30 m de altura. Aqui, é mantida à altura humana para facilitar a apanha das flores. A dobragem e poda dos ramos e a remoção dos rebentos jovens pressionam este gigante que apenas aspira crescer até ao céu!

Uma agricultura com duas caras

Nas Comores ou em Nosy Be, centenas de pequenas parcelas de ylang ylang são mantidas por famílias de agricultores. Na região de Ambanja, em Madagáscar, algumas grandes plantações herdadas dos domínios coloniais entendem-se por várias dezenas de hectares. A história moldou assim dois modelos agrícolas.

Uma colheita ao longo de todo o ano

O florescimento ocorre durante todo o ano, com uma abundância marcada após a estação das chuvas. A cor das pétalas evolui do verde claro para o amarelo vivo, tendo no centro uma mancha de vermelho carmim, sinal para os colhedores de uma flor madura.

Uma árvore generosa

O ylang ylang produz flores a partir do quinto ano e durante cerca de 50 anos. Uma árvore pode facilmente fornecer até vinte quilos de flores por ano...

Colhedores no dia-a-dia

A colheita constitui uma garantia de receita diária. Após percorrerem as parcelas durante 3 horas, os colhedores terão colhido quinze quilos de flores.

A pesagem à sombra da árvore com "Cabars"*

Os colhedores dirigem-se para a balança para a pesagem das flores que recompensa o seu trabalho. É um momento de descanso, de encontros; as conversas avançam rapidamente.



*palavra malgaxe "kabaris" que significa partilhas, palavras…

Uma destilação imediata

Uma vez que as flores são frágeis, a destilação ocorre imediatamente após a recolha na proximidade das plantações. Os alambiques já fumegam e aguardam as flores frescas.

Uma destilação longa para uma flor extraordinária

A flor de ylang ylang é de uma riqueza inigualável em termos de óleo essencial e supera de longe todas as outras flores: 40 a 50 kg de flores são suficientes para obter um quilo de essência, quando é necessário cerca de 4000 kg de rosas para obter um quilo de essência.

Particularidade do Ylang: uma destilação fracionada

A destilação é suave e dura cerca de 24 horas. O óleo essencial escorre continuamente para o essenciador. É obtido em 4 frações sucessivas. As primeiras frações, denominadas Extra e Primeira, possuem a densidade mais alta, que diminui com as frações seguintes (Segunda e Terceira).

Frações para utilizações adaptadas

Se as primeiras frações, ricas em ésteres, são essencialmente reservadas para os grandes perfumes, todas as frações têm uma utilização. A Segunda e a Terceira qualidades são reservadas para a cosmética e a perfumaria funcional. E a "completa", uma mistura de todas as frações, fica reservada para a aromaterapia.

Uma essência sensual

Com um odor que se situa entre os mais suaves e sensuais da perfumaria, a essência de ylang ylang é poderosa, floral, apimentada, canforada, ligeiramente frutada. E o seu perfil difere consoante as origens; assim, o ylang ylang das Comores é muito floral e inebriante, ligeiramente fumado, ao passo que o ylang ylang de Madagáscar é mais leve e solar.

Uma destilação artesanal que é necessário apoiar

A qualidade das essências produzidas passa pelo domínio de todos os parâmetros da destilação. Apoiar esta produção artesanal, nos pequenos alambiques "da selva", é acompanhar todos estes artesãos do ylang ylang.

Um setor a responsabilizar

As destilações múltiplas fazem desta essência uma devoradora em termos de madeira. Preservar este recurso é perpetuar a produção de ylang ylang. Reduzir o consumo de madeira dos alambiques e favorecer a plantação de essências florestais de crescimento rápido são pistas de possíveis melhorias para apoiar essa produção.

A escolha da Biolandes em Madagáscar: cultivar o Ylang Ylang BIO

Instalada nas planícies do rio Sambirano em Ambanja, no coração da sua plantação, a fazenda da Biolandes escolheu produzir uma fração original de ylang ylang, o ylang VOP (Volatil Oil Parts). Este néctar colhido durante as primeiras horas de destilação confere uma vertente moderna às qualidades tradicionais do ylang ylang malgaxe.

A escolha da Biolandes nas Comores: destilar em Anjouan

Com a aquisição da última unidade em atividade na ilha de Anjouan, a Biolandes completa a sua oferta com as qualidades de ylang ylang das Comores. Graças a uma rede bem implementada de pequenos agricultores, a unidade produz, nomeadamente, a fração denominada Extra Superior.
Este eflúvio raro e precioso que a flor exala nos primeiros calores do dia assina perfumes de prestígio...

Perpetuar o setor

Graças à sua integração total em Madagáscar e à sua implantação nas Comores, a Biolandes compromete-se a longo prazo no sentido de fazer com que os homens e as mulheres que trabalham diariamente no fabrico desta essência possam transmitir os seus conhecimentos às gerações seguintes.

Rendimentos e produtos

LOCAL DE PRODUÇÃO
Oceano Índico (algumas produções isoladas na África Ocidental)
A União das Comores: Grande Comore, Anjouan, Mohéli
Mayotte (Departamento Ultramarino)
Madagáscar (Ambanja sur Grande Terre e Nosy Be).

RENDIMENTOS E PRODUTOS
100 kg de flores dão origem a cerca de 2 kg de essência.
Uma produção mundial anual na ordem das 60 toneladas de óleo essencial:
- Comores: 1.º produtor mundial, com cerca de 40 t
(Anjouan: 25-30 t, Mohéli 4-5 t, Grande Comore 1 a 2 t + Mayotte 2 t).
- Madagáscar: cerca de 15 t.

UTILIZAÇÃO
Perfume: confere uma poderosa nota floral apimentada.
Aromaterapia: utilizado pelas suas propriedades sedativas, antisséticas, afrodisíacas…
Os seus múltiplos benefícios explicam-se pela sua bioquímica extremamente complexa.
Aromas: utilizado para aromatizar gelados, bombons, bebidas…

BIOLANDES
Uma implantação única na origem, com 2 unidades de transformação:
- Uma fazenda biológica de 220 ha de plantações e respetiva unidade em Ambanja, Madagáscar.
- Uma unidade em Domoni, Anjouan
O equivalente em essência comercializada de 900 toneladas de flores por ano.
O trabalho diário de cerca de 300 pessoas.